• Em promoção!
NERVOBION 30 CAPSULAS

NERVOBION 30 CÁPSULAS

955161

10,70 €
9,63 €
Poupe 10%
O 100ml/g. vai para 19.26€
Não há produtos suficientes em stock


favorite_border Adicionar aos meus favoritos Envíos en 24/48 horas a partir de 3,99€

AÇÃO E MECANISMO


Antineurítico. Associação das vitaminas B1, B6 e B12, solúveis em água. Eles são cofatores enzimáticos específicos e nessas doses são usados para o tratamento de estados de deficiência e sintomas associados.


ADVERTÊNCIAS ESPECIAIS

- A resposta terapêutica à vitamina B12 diminui em situações como uremia, infecções, deficiência de ferro ou ácido fólico ou com a administração de medicamentos supressores da medula óssea.

- Ocorreram casos de dependência e retirada da piridoxina em adultos com doses de 200 mg por dia durante aproximadamente 30 dias.



CONSELHOS AO PACIENTE

- A duração do tratamento geralmente não é superior a duas semanas (por via oral).

- Se os sintomas persistirem ou não melhorarem, você não deve exceder 7 dias de tratamento sem consultar um médico.



CONTRA-INDICAÇÕES

- Hipersensibilidade aos princípios ativos, cobalaminas, cobalto ou qualquer um dos excipientes.

- Tratamentos de levodopa

- Pacientes com [ATROFIA ÓPTICA HEREDITÁRIA] (atrofia hereditária do nervo óptico) ou ambliopia tabagista, que pode degenerar ainda mais.

- Pacientes com insuficiência renal ou hepática: devido a altas doses de vitaminas.

- Gravidez e lactação.



GRAVIDEZ

Tiamina e vitamina B12 da categoria C e piridoxina da categoria A. Estudos em animais com vitamina B12 demonstraram toxicidade reprodutiva (teratogénicos, embriocidas ou outros efeitos) e elevadas doses de piridoxina durante a gravidez (maior do que 100 a 200 mg por dia) pode ter efeitos adversos sobre a função neuronal proprioceptiva no desenvolvimento do feto..

O uso deste medicamento é contra-indicado na gravidez devido às altas doses de vitaminas que contém, que excedem a RDA (Dose Diária Recomendada).



INDICAÇÕES

Tratamento em adultos e adolescentes com mais de 14 anos de idade de estados de deficiência de [DEFICIT DE VITAMINA B] (B1, B6 e B12), que podem se manifestar em casos de dores nas costas, em convalescença ou com dieta insuficiente.



INTERAÇÕES

Interações com tiamina:

- Bloqueadores musculares. Pode haver um aumento no efeito.

Interações com piridoxina:

- Amiodarona: podem ocorrer reações de fotossensibilidade na coadministração com piridoxina.

- Altretamina: redução da resposta anticâncer.

- Anticonvulsivantes (fenobarbital, fenitoína): a piridoxina pode diminuir suas concentrações plasmáticas.

- Levodopa: a piridoxina pode diminuir os níveis plasmáticos de Levodopa, bloqueando os efeitos antiparkinsonianos, acelerando o seu metabolismo, a menos que esteja associada a um inibidor da dopa-carboxilase.

- Medicamentos que reduzem os níveis de piridoxina: penicilamina, hidralazina, medicamentos antituberculose (isoniazida, cicloserina, azatioprina), medicamentos antineoplásicos.

Interações com vitamina B12:

- Ácido ascórbico: pode diminuir a absorção de vitamina B12. Deve ser levado em consideração quando grandes doses são administradas dentro de uma hora após a administração oral de vitamina B12.

- Álcool: a ingestão excessiva de álcool pode reduzir os níveis de vitamina B12.

- Contraceptivos orais: seu uso pode reduzir as concentrações séricas de vitamina B12

- Medicamentos que reduzem os níveis de vitamina B12: antibióticos aminoglicosídeos (neomicina), colchicina, anti-úlcera anti-histamínicos H-2 (cimetidina, ranitidina), omeprazol, ácido aminossalicílico em tratamentos de longo prazo, anticonvulsivantes (fenitoína, fenobarbital, metorminital, primidona), preparações sustentada libertação de potássio, radiação de cobalto.



LACTAÇÃO

A tiamina, a piridoxina e a vitamina B12 são distribuídas no leite materno. A piridoxina administrada a mães que amamentam pode produzir efeitos supressores da lactação, dor e / ou aumento dos seios.

Este medicamento está contra-indicado durante a lactação devido às altas doses de vitaminas que contém, que excedem a RDA (Dose Diária Recomendada).



CRIANÇAS

Em crianças menores de 14 anos é contra-indicado devido a altas doses de vitaminas.


REGRAS PARA ADMINISTRAÇÃO CORRETA

* Oral: engula as cápsulas com um pouco de água. * IM: a administração deve ser feita lentamente por via intramuscular profunda, exclusivamente.


POSOLOGIA

- Adultos e adolescentes com mais de 14 anos: Oral: 1 cápsula por dia. Excepcionalmente, 2 cápsulas / dia. - Duração do tratamento: não deve ultrapassar duas semanas, embora, a critério médico, possa ser prolongado por mais de 15 dias. Se os sintomas persistirem ou não melhorarem, não se deve ultrapassar 7 dias de tratamento sem consultar o médico IM: Uma ampola, uma ou duas vezes por semana, até a melhora dos sintomas; Após 3-4 semanas, pode ser administrada uma ampola por mês, se necessário.- Crianças menores de 14 anos: Uso não recomendado. - Insuficiência hepática e renal: uso não recomendado.


PRECAUÇÕES

- [NEUROPATIA SENSORIAL]: A ingestão de altas doses de vitamina B6 ou por um período mais longo do que o recomendado foi associada a efeitos adversos neurológicos, como neuropatia sensorial periférica ou síndromes neuropáticas.

- [ANEMIA MEGALOBLÁSTICA]: Antes de administrar vitamina B12 em pacientes com suspeita de deficiência da mesma, o diagnóstico deve ser confirmado, porque se uma anemia megaloblástica é devido à deficiência de folato, as alterações hematológicas podem ser parcialmente corrigidas, mas o diagnóstico preciso pode ser mascarado.

- [GOT]: Foi relatado em indivíduos suscetíveis devido ao conteúdo de vitamina B12, devido ao aumento da degradação dos ácidos nucléicos.

- [REAÇÕES DE FOTOSSENSIBILIDADE] causadas pela piridoxina, manifestando-se com sintomas de pele como erupção na pele, bolhas e vesículas. É necessário cuidado ou evitar a exposição aos raios ultravioleta ao usar este medicamento.

- [DERMATITE DE CONTATO] em indivíduos sensibilizados pela exposição ocupacional à tiamina, eles podem ter uma recaída após ingerir tiamina novamente.



REAÇÕES ADVERSAS

- Neurológico: Incomum: [CEFALÉIA], [PARESTESIA], [SOMNOLÊNCIA]. Frequência desconhecida: [Tontura], [AGITAÇÃO], [NEUROPATIA SENSORIAL], síndromes neuropáticas em tratamento de longo prazo e em altas doses de vitamina B6 e neuropatia sensorial podem incluir parestesias e propriocepção reduzida, marcha instável, dormência nos pés e mãos; os sintomas neuropáticos geralmente diminuem após a interrupção do tratamento. Pode ocorrer dependência de piridoxina e síndrome de abstinência, o que é mais provável quanto mais altas forem as doses e em períodos de tempo superiores a 1 mês; ocasionalmente, a piridoxina pode produzir [INSÔNIA] e com altas doses [AMNESIA].

- Digestivo: Incomum: [NAUSEAS], [VÔMITO]. Frequência desconhecida: [DOR ABDOMINAL], [DIARRÉIA] moderada, [ANOREXIA].

- Alérgico / dermatológico: Incomum: [ERUPÇÕES EXANTEMÁTICAS], [REAÇÕES DE HIPERSENSIBILIDADE]. Raros: [URTICÁRIA], [EDEMA], [DISNÉIA] .A administração repetida de vitamina B1 raramente pode causar hipersensibilidade retardada. Frequência desconhecida: [REAÇÕES DE FOTOSSENSIBILIDADE] por grandes doses de piridoxina, com alterações cutâneas como lesões vesiculares e bolhosas, eritema, erupção cutânea ou prurido, pois podem induzir um defeito metabólico que afeta a integridade da estrutura da pele.

Um caso de aparecimento de [ROSACEA] fulminans foi descrito após a ingestão diária de suplementos de vitamina B por cerca de 2 semanas (pioderma facial, com nódulos confluentes, papulopústulas e seborreia na face e pescoço).

- Hematológico: Frequência desconhecida: [TROMBOCITOPÊNICO ROXO].

- Oftalmológico: Frequência desconhecida: [IRRITAÇÃO OCULAR], [EDEMA OCULAR], [HIPEREMIA CONJUNTIVA].

- Geniturinário: Frequência desconhecida: [ALTERAÇÃO DA COR DA URINA].



OVERDOSE

- Sintomas: a ingestão acidental de grandes doses deste medicamento pode causar desconforto gastrointestinal (diarreia, náuseas, vómitos) e dores de cabeça. Em casos raros, pode ocorrer choque anafilático.

A administração a longo prazo de doses excessivas de piridoxina tem sido associada ao desenvolvimento de neuropatias periféricas graves, como neuropatias sensoriais e síndromes neuropáticas. A fotossensibilidade pode aparecer com lesões cutâneas e também dor de cabeça, sonolência, letargia, distúrbios respiratórios.

Em populações pediátricas, a administração de piridoxina a algumas crianças com convulsões dependentes de piridoxina produziu sedação profunda, hipotonia e dificuldade respiratória, às vezes exigindo ventilação assistida.

- Tratamento: se surgirem efeitos adversos, deve ser instituído um tratamento sintomático adequado.



COMPOSIÇÃO


CIANOCOBALAMINA: 1 MILIGRAMA

PIRIDOXINA: 100 MILIGRAMAS - HIDROCLORETO

TIAMINA: 100 MILIGRAMAS - NITRATO

MEDICAMENTOS
955161

Ficha informativa

Apresentação Gramas
50